,

Como fazer a manutenção do motor do seu carro

O motor é o coração do carro e caso não funcione corretamente, você sabe o que pode acontecer… consertos são caros. As causas mais comuns para problemas de motor são:

• Falta de trocas de óleo regulares
• Uso de óleo de baixa qualidade
• Dirigir com níveis baixos de óleo
• Superaquecimento
• Peças defeituosas
• Falhas de design
• Combustível de baixa qualidade

Vamos começar com a primeira causa. O motor precisa ter uma boa manutenção para durar. Antes de mais nada, é necessário que seja bem lubrificado, pois há muitas partes que se movem dentro dele que serão mais gastas sem uma boa lubrificação.

Por quê trocas de óleo regulares são importantes?

A falta de troca de óleo produziu graxa no motor

O óleo deteriora conforme o tempo; após um certo ponto, ele começa a perder suas qualidades lubrificantes e carboniza. Com isso, torna-se a causa de alguns defeitos: primeiro, a fricção aumenta causando desgaste mecânico e todo o motor começar a se contaminar com os depósitos de carbono ou graxa (ver a foto).

Tais depósitos de carbono começam a obstruir o filtro de óleo, diminuindo a oferta de óleo e contribuindo para a fricção. Através do sistema de ventilação do motor, os depósitos de carbono são transferidos para ingestão e acumulam dentro do corpo do acelerador do motor e do sistema EGR (Sistema de Recirculação dos Gases de Escape), possivelmente causando marcha lenta irregular, acendimento da luz de “Checar Motor” e diversos outros problemas de direção.

Graxa no motor
Graxa no motor

Conforme as partes que se movem se desgastam, a compressão do motor diminui e o motor perde parte da sua força. Veja na foto à direita um motor com baixa manutenção coberto por graxa. Uma vez que a graxa se forma no motor, não há formas fáceis de limpá-lo senão manualmente. Geralmente, isso envolve a remoção do cárter de óleo, da tampa de válvula e a limpeza de toda a graxa,  especialmente do filtro do óleo.  Se o motor estiver com graxa, é uma bom trocar o óleo e filtrá-lo mais frequentemente, para que o filtro não seja obstruído.

Como prevenir este tipo de problemas? Fácil: se você fizer trocas de óleo regulares antes do ponto “carbonizante” e usar óleo de boa qualidade, seu motor continuará limpo e assim que a troca de óleo for feita, estará pronto para trabalhar com força de Cheque o óleo do motor regularmentenovo. Veja como aparenta  um motor com boa manutenção em um carro de 8 anos na foto à esquerda. Esta é a razão pela qual os fabricantes de carros recomendam a troca do óleo do motor em períodos regulares. Se você não lembrar quando você fez a sua troca pela última vez, cheque através da vareta de nível; se ela aparentar muita sujeira, é melhor trocar o óleo.

 

 

Cheque regularmente o nível de óleo

Motor sem óleo

Manter o óleo ao nível apropriado também é muito importante. Com o tempo, o nível de óleo do motor cai, seja por vazamentos ou devido a algumas quantidades de óleo que são queimados nas câmaras de combustão do motor. Dirigir com níveis muito baixos de óleo pode causar problemas, por isso o nível de óleo deve ser checado regularmente, especialmente se você notar que seu motor consome óleo.

Não continue dirigindo se a medição de pressão do óleo ou se a luz de aviso indicar baixa pressão de óleo e cheque o óleo do carro; sem pressão de óleo o suficiente, o motor não é lubrificado propriamente e pode ser danificado.

Quando você fizer trocas de óleo, use um de boa qualidade e na quantidade apropriada; é possível achar o medidor apropriado na tampa do óleo ou no manual do usuário do carro. Você não economizará dinheiro usando um óleo barato.

Óleo sintético x Óleo mineral convencional

Muitos carros mais novos requerem óleo sintético, pois oferece maior proteção ao motor. A vantagem do óleo sintético é que ele consegue resistir a altas temperaturas e pode trabalhar por mais tempo sem perder suas qualidades lubrificantes. O óleo sintético não fica mais espesso em temperaturas inferiores a zero grau e permite melhor lubrificação do motor quando está frio.

Óleo sintéticoÉ recomendado usar óleo sintético se você tiver um motor de baixa quilometragem ou turbo ou dirigir frequentemente sob condições adversas como altas temperaturas, carga excessiva ou longos períodos sem trocar o óleo.

Contudo, o uso de óleo sintético nem sempre vale o custo extra. Por se tratar de um óleo mais “espesso”, um motor de alta quilometragem abastecido com óleo sintético é mais suscetível a ter vazamentos ou fazer mais barulho ao intensificar a velocidade.

 

Qual é o período correto para a troca de óleo quando usa-se óleo sintético?

Este é um debate muito comum. Muitas pessoas dizem que o óleo sintético dura mais e não se degrada tão rápido quanto o óleo convencional. E os produtos que o motor gasta? As partes que se movem dentro do motor ainda se desgastam, seja óleo regular ou sintético. Se você dirigir por mais tempo entre as trocas de óleo, os produtos do desgaste se misturam com o óleo, fazendo com que diminua a habilidade de lubrificação. De modo geral, a obstrução do filtro de óleo reduz o fluxo de óleo, gerando o aumento da fricção. Imagine adicionar pó de metal ao óleo do seu carro; obviamente, gerará mais fricção e desgaste. Por isso, existem pessoas que recomendam manter o período de troca de óleo de acordo com o que é recomendado pela fábrica do carro, mesmo quando se trata de óleo sintético.

Aonde esta localizada a vareta de óleo?

Vareta de medição de óleo

Trata-se de uma questão muito comum. A forma mais fácil de encontrá-la é através da leitura do manual do usuário. É possível encontrar facilmente na seção de manutenção:

Manutenção » Faça a sua própria manutenção » Compartimento do motor.

Geralmente, é possível ver um mapa do  com a seta laranja. Coloque o cursor sobre a miniatura para ver a imagem maior:compartimento do motor que mostra onde os principais componentes são localizados. A vareta de óleo do motor geralmente tem um puxador claro que diz “Óleo de motor”. Seguem alguns exemplos; a vareta de óleo é marcada com a seta laranja.

2003 Pontiac Grand Prix 2012 Chevrolet Sonic 2007 Honda Accord

Protegendo seu motor contra o superaquecimento

Mantenha os níveis de anticongelantes no motor altos

O combustível queimado dentro do motor produz muito calor. Manter o motor com a temperatura sob controle é a função do sistema de arrefecimento (cooling system). Este sistema move o líquido anticongelante (antifreeze) do motor para o radiador instalado na frente do carro, aonde é refrigerado pelo fluxo de ar que passa pelos ventiladores do radiador.

Atenção: nunca abra o radiador ou o reservatório de anticongelante quando o motor estiver quente; o anticongelante do motor está sob pressão!Um problema com o sistema de arrefecimento pode causar o superaquecimento do motor e gerar sérios danos a ele. Um dos problemas mais comuns com este sistema é a falta de anticongelantes devido a vazamentos. Tais vazamentos são muito comuns em diversos carros. Por isso, é importante manter o nível de anticongelante do motor no máximo.

Caso encontre um vazamento de água no compartimento do motor ou no local onde estacionou o carro, conserte-o antes que a sua falta cause superaquecimento; o anticongelante geralmente é verde, laranja ou vermelho. Se a temperatura aumentar mais do que o normal, verifique seu carro antes que o motor superaqueça.

Obtendo uma verificação regular

A verificação regular geralmente envolve a troca de velas e cabos de ignição, tampa do distribuidor e rotor, e, possivelmente, substituir filtros de ar e combustível. Os carros atuais precisam ser verificados menos frequentemente, visto que os carros mais modernos não possuem cabos de ignição ou distribuidor ou usam velas de ignição mais duráveis. Caso queira fazer uma verificação do seu carro, uma sugestão é limpar o corpo do acelerador do motor, pois quando está sujo pode causar irregularidades na marcha lenta e o acendimento da luz de “Checar Motor”.

É comum como parte da verificação a recomendação do serviço de limpeza da injeção de combustível, quando uma solução de limpeza especial é feita através dos injetores de combustível do carro. Em carros de alta quilometragem, a limpeza dos injetores de combustível pode ajudar a aprimorar o desenvolvimento da quilometragem e restaurar parte da força do motor. Contudo, se o carro for novo e tiver menos de 50.000 km rodados não é necessário limpar os injetores do combustível.

Em carros de alta quilometragem, a válvula PCV também precisa ser limpada ou substituída caso necessário; esta válvula faz parte do sistema de ventilação do motor. Uma válvula PCV obstruída pode causar pressão excessiva dentro do motor que pode resultar em vazamentos de óleo ou outros problemas. Uma válvula PCV aberta e presa pode causar irregularidades na marcha lenta e o acendimento da luz de “Checar Motor”, consumo de óleo e problemas de direção. A troca de filtro de ar nunca é uma má ideia e não é muito custosa. Você mesmo pode trocá-lo; é provável que as instruções estejam na seção de manutenção do manual do usuário do carro. Se o seu motor estiver lento, com pouca força, obtiver falha na ignição ou corra pouco, uma boa verificação regular pode fazer uma notável diferença.

Itens comuns em verificações:
Cabos de ignição Rotor de distribuiçãoCorpo do acelerador sujoVálvula PCVVelas de ignição

Quando a sua correia dentada deve ser trocada?

Correia dentadaA correia dentada sincroniza o eixo da manivela com o eixo de comando para que as válvulas operadas pelo último abram e fechem em sincronia com o movimento do pistão. Uma correia dentada deve ser substituída de acordo com a recomendação da fábrica; geralmente de 96.000 a 168.000 km.

Também é necessária a substituição caso seja danificada ou embebida no óleo do motor. Caso quebre, o carro não poderá ser dirigido. Em alguns veículos, se a correia dentada quebrar enquanto o motor estiver funcionando, o motor pode ser seriamente danificado. Se você não souber quando a substituiu pela última vez, pergunte ao mecânico sobre as suas condições pois, geralmente, é fácil ver se está em boa ou má condição.

Nem todos os carros possuem correia dentada; muitas fábricas usam uma correia de distribuição em seu lugar. A correia de distribuição desempenha as mesmas funções da dentada com a diferença de que está localizada dentro do motor, embebida no óleo. Se o óleo for trocado regularmente, a correia de distribuição pode ser bastante durável. Ela só precisa ser substituída de tiver problema; por exemplo, quando fizer muito barulho ou estiver esticada.

Dicas de manutenção para motores turbo

Motor turbo do Chevrolet Cruze 1.4L

Um turbocompressor bombeia mais ar no motor, impulsionando a sua potência do sem aumentar o volume do motor.

Devido ao seu design, o turbocompressor trabalha sob altas temperaturas. Por ter o eixo da sua turbina lubrificado pelo óleo do motor, os requisitos para a qualidade do óleo são muito maiores. Óleo de baixa qualidade ou contaminado pode ser facilmente cozinhado nas temperaturas elevadas do turbocompressor, gerando a sua falha. Se não for contra as recomendações da fábrica, é recomendável usar óleo sintético no motor do turbocompressor ou, ao menos, ter trocas de óleo extremamente regulares. Quando você para um carro com turbocompressor após dirigir em alta velocidade ou em condições similares, não desligue o motor de uma vez; deixe-o ocioso por um tempo para refrigerá-lo. Dirigir por grandes subidas com cargas pesadas também contribui para o superaquecimento do tubocompressor.

Algumas dicas para melhorar os resultados do teste de emissão de poluentes

Trocar o óleo do motor antes do teste de emissão de poluentes.

Para carros antigos ou de alta quilometragem, usar óleo mais espesso pode ajudar;

Trocar as velas de ignição e o filtro de ar caso tenha muito tempo desde a última troca;

Verificação completa para carros mais antigos;

Limpar os injetores de combustível;

Antes do teste de emissão de poluentes, checar e ajustar a pressão dos pneus;

Abastecer o carro com gasolina premium, se o manual do usuário permitir;

Dirijir seu carro em uma via livre, pois ajuda a limpar as velas de ignição e o conversor catalítico;

Tenha certeza que o motor esteja aquecido antes do teste de emissão de poluentes.

Se a luz de “Checar Motor” estiver acesa ou o seu carro possuir um vazamento de escape, o problema deve ser reparado antes do teste de emissão de poluentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *