, , , , , ,

Como checar os 6 fluídos essenciais do seu automóvel

Seu carro funciona a base de fogo, metal e fluido e se você não manter tudo em dia, você vai se arrepender.

Oleo do carro

Desde a invenção do automóvel, motoristas têm procurado maneiras de tornar seus carros mais eficientes e confiáveis. Os carros de hoje são os melhores que já existiram, mas ainda não são as máquinas-maravilha que não precisam de manutenção. Carros também precisam de cuidado, amor e carinho e o óleo do carro precisa sempre de atenção.
Fluidos têm um papel enorme em quase cada faceta do seu carro, incluindo economia e longevidade. Mantê-los no nível apropriado ajudará seu carro a durar mais tempo e a dirigir melhor, algo que todos queremos.

Veja como checar os seis fluidos essenciais do seu carro, dentre eles o óleo para seu carro.

1 – Óleo do carro no motor

Depois do combustível (a não ser que você tenha um carro elétrico), o óleo é o fluido mais importante do seu carro. Os componentes do motor giram milhares de vezes por minutos e é o óleo do carro que mantém tudo se movendo suavemente.

A maioria dos carros têm uma varinha no motor que permite que você rapidamente cheque o óleo. O ideal é checar o óleo após o motor estar desligado por pelo menos 10 minutos para que o óleo possa assentar no fundo e resfriar. Primeiro, puxe a varinha e limpe-a com um pano ou toalha. Depois reinsira e retire novamente. A varinha está marcada com indicadores de máximo e mínimo que mostram quanto há de óleo no seu motor. O óleo na varinha deveria estar perto do indicador de máximo. Se estiver no mínimo ou abaixo do mínimo, adicione mais imediatamente. Uma leitura baixa pode indicar que seu motor está vazando ou queimando óleo, e isso pode causar danos se não for tratado.

O nível do óleo do carro é uma coisa, mas a sua condição é igualmente importante. Para checar, você terá que sujar as mãos. Espalhe o olho que está na varinha entre seus dedos. A sensação deveria ser escorregadia e suave – se você perceber alguma partícula ou granulado, os componentes provavelmente estão se desgastando, o que é um problema grande.
Também perceba a cor do óleo. Se estiver amarelado ou cor de âmbar, está tudo certo. Se for estiver um café escuro ou preto, está na hora de trocar o óleo. E se você perceber uma cor de leite, isso significa que o fluido refrigerante está vazando para dentro do motor. Falando nisso…

2 – Fluido Refrigerante

Com toda a combustão e atrito que acontece em um motor, ele produz bastante calor. Fluido refrigerante (também conhecido como anticongelante) trabalha para manter tudo, justamente, refrigerado, absorvendo o calor do motor e dissipando através do radiador. Manter o fluido refrigerante no nível correto previne superaquecimento.

Você só precisa checar esse fluido a cada 80.000 kms, mas se houver um vazamento ou outro problema, é importante saber como resolver. Aviso: nunca cheque o fluido refrigerante enquanto o motor estiver quente. Fluido refrigerante pressurizado por borrifar e queimar. Sempre espere o motor esfriar completamente antes de checar o refrigerante.

O processo para checar o fluido refrigerante varia de carro para carro. Se seu carro tem um tanque de expansão refrigerante, procure ver se o refrigerante está entre os indicadores de mínimo e máximo no tanque. Se não tiver, abra a tampa do radiador para ver se o refrigerante está chegando até o topo. Antes de adicionar refrigerante, se certifique se o tipo é aprovado para o seu veículo e dê alguns minutos ao radiador para “arrotar” quaisquer bolhas de ar antes de colocar a tampa novamente.

3 – Fluido de Direção Hidráulica

Se em algum momento você dirigiu um carro clássico, provavelmente a primeira coisa que percebeu foi que a direção é super pesada. Imagina tentar fazer baliza? Carros modernos se atualizaram e agora têm uma direção otimizada para que manobrar seja mais fácil a qualquer velocidade, e a maioria desses sistemas de direção são hidráulicos, utilizando fluido pressurizado para fazer com que girar as rodas seja praticamente sem esforço (embora alguns modelos mais recentes agora dependam de direção elétrica). Não existe um parâmetro de tempo para quando o fluido da direção hidráulica precisa ser substituído, mas mesmo assim você deveria saber como checar.

Assim como com outros fluidos, procure uma varinha ou reservatório no compartimento do motor. O processo é semelhante, você removerá a varinha ou checará as marcações no reservatório. Se o fluido estiver baixo, encha mais, mas é essencial usar o tipo especificado para seu veículo para evitar danos. Se você perceber que está frequentemente adicionando fluido, provavelmente há algum vazamento e seu carro vai se tornar cada vez mais difícil de dirigir se não for corrigido.

4 – Fluido para Freios

Fluido de freio

A importância dos freios do seu carro não precisa de explicação. Freios modernos são hidráulicos, significando que o fluido conecta o pedal ao próprio freio. Quando você pisa no pedal, um pistão pressiona o fluido dos freios dentro das linhas, o que causa as pastilhas de freio a segurar nos rotores e desacelerar o seu carro. Isso deveria acontecer instantaneamente – se houver qualquer atraso ou sensação estranha no seu pedal do freio, o fluido é a primeira coisa a verificar.

Com o passar do tempo, o fluido do freio pode se tornar contaminado por água, o que pode causar ferrugem nas linhas do freio. Vazamentos também podem se formar, causando uma sensação de esponja no pedal ou um desempenho irregular do freio. A maioria dos carros têm um reservatório para o fluido dos freios no compartimento do motor e a verificação é simples, basta olhar o nível e a cor. Assim como outros fluidos, verifique que o nível está entre os indicadores de mínimo e máximo. Adicione mais se estiver abaixo do mínimo, mas certifique-se de que é compatível com seu carro. Os fluidos de freio vêm em diversas variedades e com cores diferentes, mas todos são translúcidos e não nebulosos ou escuros. Se você não conseguir enxergar através do seu fluido de freio, está na hora de trocar.

O fluido do freio é o segundo fluido mais importante, logo depois do oléo do carro.

5 – Fluido para Transmissão

O fluido de transmissão tem um propósito semelhante ao óleo no motor: ele lubrifica e refresca os componentes dentro da sua transmissão. As transmissões contêm engrenagens, embreagens (mesmo em automáticos) e válvulas que precisam se movimentar suavemente para fornecer mudanças de marcha macias. Mesmo que muitas transmissões venham com fluido “eterno” que nunca deveria precisar ser trocado, fluido de má qualidade pode causar mudanças de marcha duras, barulhos estranhos e crescimento descontrolado que dificultam a direção.

Se você estiver com problemas de transmissão, verifique o fluido primeiro. Alguns carros têm uma varinha. Outros, no entanto, requerem que um mecânico profissional faça a vistoria na condição do fluido. Se seu carro tem uma varinha, o processo é o mesmo que acima, mas você precisará deixar o motor ligado e a transmissão em Neutro ou Estacionado para conseguir uma leitura precisa. Verifique o nível do fluido assim como sua condição. Deveria ser de cor âmbar ou avermelhada e ter uma sensação macia. Assim como com outros fluidos, se estiver escuro, nebuloso ou granulado, significa que há um problema que precisa ser verificado.

Para adicionar fluido de transmissão, despeje no tubo caso seu veículo tenha um. Após verificar o nível do fluido na varinha, mude marcha com seu pé no freio para ajudar o novo liquido a fluir pela transmissão. Transmissões são equipamentos complexos, portanto, se você continuar a ter problemas, o melhor é procurar um profissional.

6 – Limpador de Para-brisas

O fluido para limpador de para-brisas não tem nenhum efeito na performance do seu carro, mas mesmo assim é essencial para dirigir com segurança. Afinal de contas, se você não consegue ver para onde está indo, você não chegará muito longe.

Felizmente, é o fluido mais fácil de fazer manutenção. Você pode comprar garrafas dele em postos de gasolina ou lojas de carros (ou pode fazer você mesmo) de forma barata. Simplesmente coloque o fluido no reservatório até que esteja cheio, feche a tampa e pode seguir seu caminho.

Combustível é o que o seu carro mais usa, mas não negligencie os outros fluidos. Faça um cronograma para não perder a data para trocar o óleo, e sempre fique atento a barulhos, cheiros ou vibrações estranhas. Estes fluidos podem até não parar seu carro como um tanque vazio de gasolina, mas são tão importantes quanto para manter seu carro funcionando da melhor maneira possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *