Mitos e Verdades - Gasolina Comum e Aditivada

Gasolina x Álcool x GNV? Óleo mineral x semi x sintético? Qual filtro usar? Aditivo no motor?

Qual posto você abastece?

Shell
6
32%
Ipiranga
3
16%
Texaco
3
16%
Esso
0
Nenhum voto
BR
7
37%
 
Total de Votos : 19

Mitos e Verdades - Gasolina Comum e Aditivada

Mensagempor André - Fundador » Seg Mar 02, 2009 10:18 am

Muitos motoristas ainda têm dúvidas na hora de abastecer seus veículos quanto aos benefícios da gasolina aditivada em relação à gasolina comum, mas pouco se sabe, efetivamente, quais são esses benefícios e suas aplicações práticas. Antes de levantarmos os mitos e verdades que cercam esse combustível, é preciso definir o que é, de fato, a gasolina.

A gasolina é um combustível de composição complexa, constituído basicamente por hidrocarbonetos aromáticos, olefínicos e saturados e, em menor quantidade, por substâncias cuja fórmula química contém átomos de enxofre, nitrogênio, metais, oxigênio, etc. O que difere, essencialmente, a gasolina comum da aditivada são, conforme o próprio nome indica, os aditivos detergentes e dispersantes que são inseridos no processo de produção com o objetivo principal de manter limpo (isento de depósitos) todo o sistema combustível dos veículos.

A gasolina aditivada é produto das fórmulas desenvolvidas por cada distribuidora de combustíveis. Ela é composta basicamente por um aditivo detergente (que promove a limpeza do tanque e de todo o sistema de alimentação até as válvulas de admissão do motor) e um dispersante (que conduz resíduos até a câmara de combustão, evitando entupimentos). Essa limpeza evita a formação de carbonização, mantém os bicos injetores do sistema de injeção limpos, tornando os intervalos de manutenção e regulagem do motor mais espaçados. Além disso, essa ação detergente possibilita a redução da deposição de resíduos carbonosos nas câmaras de combustão, o que reduz o desgaste das peças e dilata o tempo requerido para a manutenção.

Os benefícios da gasolina aditivada são inúmeros, principalmente quanto à melhoria do desempenho do combustível. Leiam bem: (do combustível, jamais do carro). É que a maioria das gasolinas comuns e até algumas aditivadas em lugares mais distantes de fiscalizações das prefeituras locaias abusam do "batizado" da gasolina e quando se abastece com uma gasolina aditivada de boa procedência o dono do proprietário acredita que a melhora no desempenho se deve a gasolina, mas isso só é sentido pela melhora no sistema de combustível, injeção, ... o carro é o mesmo que andava com a gasolina ruim, porém SEM FALHAS.

Não é todo veículo que pode usufruir desse desempenho da mesma forma. O aditivo melhora, sim, o desempenho do combustível, uma vez que mantém o motor trabalhando em condições mais próximas do ideal por um período de tempo maior. Isso independe do tipo do motor. Porém, o melhor aproveitamento do combustível não indica, necessariamente, que o carro que é abastecido com gasolina aditivada vá melhorar seu rendimento significativamente.

As pessoas acreditam que a gasolina aditivada tem o poder de potencializar o motor, fazendo o carro correr mais e ter um melhor resultado nas ruas e nas pistas. A função dos aditivos não é melhorar a capacidade do motor nem, tampouco, tornar o carro mais rápido, mas sim, como já foi dito, limpar e manter limpos por mais tempo os sistemas de injeção e queima de combustível no motor. Como conseqüência desta propriedade, o combustível é queimado em condições mais próximas ao ideal, melhorando o seu rendimento. O que não significa que o proprietário de um veículo 1.0 que abasteça seu carro com gasolina aditivada vai ter um automóvel com desempenho de motor 1.6 ou 2.0, por exemplo.

Outro equívoco que cerca a questão da gasolina aditivada está relacionado com o uso do combustível. Muitos acreditam que abastecer o tanque com gasolina aditivada algumas vezes basta para que a manutenção e limpeza dos injetores e de outros compartimentos seja efetiva. Para que os benefícios sejam sentidos, contudo, é necessário que o uso de gasolina aditivada seja constante. O uso intermitente não traz nenhum benefício ao automóvel.

Ao contrário do se pensa, também, a gasolina aditivada não aumenta a octanagem do combustível. As gasolinas de alta octanagem são chamadas, genericamente, de “gasolinas premium”. No Brasil, só há uma gasolina premium disponível, a “Podium” comercializada pela Petrobras. Todas as demais são apenas aditivadas. Existem, sim, aditivos que aumentam a octanagem dos combustíveis, mas estes devem ser adicionados pelo próprio consumidor na estação de abastecimento e não com a gasolina.

É importante ressaltar ainda que os automóveis produzidos no Brasil e os importados “tropicalizados” têm seus motores ajustados para trabalhar com gasolinas com octanagem 82 ± 2. A utilização de gasolina com octanagem acima deste valor não traz nenhum benefício, pois a regulagem da taxa de compressão do motor do veículo está ajustada para queimar na compressão ideal da gasolina regular.

Na hora de parar em um posto de combustíveis, é preciso conhecer esses mitos e verdades sobre a gasolina, principalmente a aditivada, para decidir como abastecer. Somente tendo esse conhecimento é possível aproveitar o melhor que cada combustível tem a oferecer.
Avatar de usuário
André - Fundador
Administrador e Fundador
 
Mensagens: 1684
Data de registro: Sex Mar 23, 2007 7:34 pm
Localização: São Paulo - Brasil

Re: Mitos e Verdades - Gasolina Comum e Aditivada

Mensagempor André - Fundador » Ter Mar 03, 2009 7:50 pm

Sobre o tipo de gasolina usar, existem muitos mitos e verdades a serem esclarecidas:


Existem algumas opções de combustíveis no mercado, são eles:

-Gasolina comum teoricamente com 83 octanas;
-Gasolina aditivada também com 83 octanas (porém muito mais indicada pela pouca diferença do custo da mesma no valor final do abastecimento pelos benefícios que ela proporciona);
-Gasolina premium teoricamente e variando de marca em torno de 90 octanas;
-Gasolina podium (exclusividade Petrobrás) com 95 octanas;


Pontos a considerar:

1 - Da comum pra Aditivada a diferença é aditivo e ponto final. Não muda em octanas. O aditivo tem como função ser detergente e deixar o sistema de alimentação limpo.

2 - Cada bandeira (Shell, Esso, Texaco, BR...) tem um aditivo diferente, mas não muda performance, o aditivo é simplesmente para limpeza, o mesmo da Techron. Os aditivos podem ser melhores, mas não vão dar mais potência.

3 - Todas elas contém de 20 a 24% de alcool anidro, não pe "álcool" como os carros movidos a álcool. O álcool anidro é um álcool com no mínimo 99,5% de pureza e o álcool hidratado tem cerca de 94,5% de pureza, este último é o que colocamos em nossos carros. O álcool etílico hidratado ((usado por carros movidos a álcool ou flex)), possui 96% de pureza e 4% de água (96° GL). O álcool anidro (sem água) é miscível com a gasolina em qualquer proporção e tem, como resultado, um combustível com ótimas características antidetonantes. Por isso é BURRICE colocar gasolina e depois mandar o frentista colocar um "pouco" de álcool, mais popularmente conhecido como "rabo de galo"

4 - Premium só traz benefícios a motores especificamente regulados para o uso dela ou com taxa de compressão maior que 10:1 (quanto maior a compressão, melhor o benefício). também pode fazer com que motores com problema, batendo pino, parem de bater (famosa pré-detonação).

5 - Podium traz benefícios a todos os carros pela queima mais limpa, porém no tocante a performance, é igual a Premium, só em motores com mais que 10:1 de taxa de compressão ou especificamente regulados para ela. Também pode fazer um motor batendo pino parar de bater.



Vale a pena usar aditivada pela diferença de preço? Eu acho que vale.

A premium/podium, em raríssimo casos, se o motor se beneficiar, ele irá consumir menos (mas não o suficiente para amortizar a diferença de preço) e render mais em torque e retomadas. Tem quem use podium por ela queimar limpo, mas é um preço bem caro a se pagar...


O que significa “X- OCTANAS”
Octanagem é uma propriedade atribuída aos combustíveis, e determina a capacidade deste combustível ser comprimido sem que ocorra a ignição espontânea, ou seja, sem uma centelha para “inflamar” o combustível.

Bom, para fazer o motor de rua funcionar melhor é preciso fazer alterações técnicas na parte de injeção, ignição e distribuição, ou seja, melhorar a quantidade e a rapidez da alimentação, a eficiência na combustão, e optar por um comando de válvulas mais rápido... Ufa!!! É complicado! Não adianta, isso mesmo, NÃO ADIANTA, colocar combustível de fórmula um em um motor de rua, ele não tem como aproveitar a qualidade deste combustível. Sem as condições técnicas para queimá-lo, seria como tratar uma “vaca” com “caviar”. Não tem jeito, a vaca tem a sua alimentação, e não adianta querer mudar.
Avatar de usuário
André - Fundador
Administrador e Fundador
 
Mensagens: 1684
Data de registro: Sex Mar 23, 2007 7:34 pm
Localização: São Paulo - Brasil


Retornar para Combustível, Óleo, Filtros, Aditivos, etc...

Quem está online

Usuários Registrados: Bing [Bot]

cron