Página 1 de 1

Conversão "Flex full"

MensagemEnviado: Seg Nov 10, 2008 9:07 pm
por r19tiago
Olá amigos do R19Club.com,

Já faço conversão em qualquer carro, nacional ou importado, sendo de injeçao 95 em diante.

Bem amigos, prescisando qualquer coisa, estou as ordens:

Tiago
Celular: (11) 8611-7170

MensagemEnviado: Ter Nov 11, 2008 9:33 am
por André - Fundador
Aproveitem que o Tiago está com ótimos preços e condições aos membros do R19Club.com!

Vale comparar a tecnologia do kit dele, e das demais empresas, e o motivo da diferença de preços entre um kit sério e um kit de "fundo de quintal". E claro, comparar com outras opções como o GNV com um bom kit.

O R19Club.com se isenta de qualquer responsabilidade. Total e qualquer responsabilidade é do proprietário do veículo e da empresa prestadora de serviço. Cabe ao proprietário se informar, realizar todos orçamentos, pesquisas e testar afim de minimizar danos futuros!

Re: Conversão "Flex full"

MensagemEnviado: Qua Nov 27, 2013 2:02 pm
por Willian de Andrade
andré vc teria outro contato do andré?? pois moro em sorocaba e ñ tenho como me comunicar com ele via celular...... teria o email dele??? meu email é jovem_umac@hotmail.com e o meu carro é um rt 1.8 brgado desde ja...

Re: Conversão "Flex full"

MensagemEnviado: Sex Nov 29, 2013 11:31 am
por André - Fundador
Já tentou colocar o digito ( antes ) do número?

Infelizmente este tópico é antigo... mas quando se faz a conversão é trocado o refil da bomba para um refil com a mesma vazão (flex), São trocas as velas e cabos, filtro, é aumentada a vazão dos bicos ou troca-se por bicos da linha FIAT quando o R19 é 1.6 e se for 1.8 8V teria que mandar aumentar sua vazão e sua correta calibragem e se for o 16V o bico de ASTRA conforme outro tópico de peças compatíveis...

Mas trata-se de uma conversão primária, sem o mínimo de engenharia, que coloca o veículo em uma condição totalmente diferente de um carro flex de fábrica.

O chip da central eletrônica é sempre bom ser substituído por outro para rodar com etanol. A alteração muda basicamente as curvas de avanço de ignição e aumenta o tempo de injeção, enquanto o carro flex, de fábrica, traz uma série de mudanças mecânicas. O rendimento do carro com chip (consumo e potência) é muito inferior ao carro flex, o nível de emissão de poluentes pode ser maior e os prejuízos ao consumidor, também.

O motor a gasolina tem características distintas do propulsor flex. A taxa de compressão e a temperatura do sistema de arrefecimento são diferentes. Além disso, diversos componentes do carro flex são adaptados para enfrentar o poder corrosivo do álcool - muito maior que o da gasolina -, como bomba de combustível, filtro, bicos injetores e materiais dos pistões.