«

»

Dicas de Como Vender Carro Usado

Para vender um carro usado é preciso ter em conta certos aspetos para que a venda seja um sucesso, de preferência rápida e fácil. É precisamente a pensar nesses fatores que podem influenciar a sua venda, que lhe apresentamos umas quantas dicas para que o seu negócio seja um sucesso!  Aproveite…

Como posso fazer uma venda de sucesso?

1. Conhece o mercado?

carro venda

Antes de mais, deve ter em conta as influências da situação económica do país, assim como a  versatilidade do modelo do seu veículo/veículos numa situação de venda. Procure em anúncios online e revistas especializadas os valores correspondentes de carros semelhantes ao seu, podendo comparar com um vasto leque de especificações (categoria, ano, kilometragem…). Tenha em atenção que:

Hatches e Sedans de família – são constantemente procurados por compradores.  Conversíveis e carros esportivos  – têm uma venda relacionada com o tempo metereológico (calor e bom tempo atraem os compradores, chuva e inverno diminuem as vendas).

Carros de coleção –  podem ser uma venda com valores elevadíssimos, mas esta tende a demorar, já que é preciso definir preços e encontrar o comprador certo.

Carros modificados (tunning) – demoram mais tempo a ser vendidos pois requerem um público específico.

 

2. O seu preço é competitivo para alguém fazer uma boa compra ?

carro venda 3Não basta pensar num valor e tentar vender o veículo. Após uma extensa pesquisa de mercado poderá definir uma base de comparação, equilibrando posteriormente o valor de mercado com a média do valor que deseja. Um dos instrumentos que podem ajudar a realizar um levantamento dos anúncios de carros online é a tabela Fipe para determinar o valor justo do carro, utilizando parâmetros como a categoria, ano, modelo, marca, kilometragem, entre outros. Na hora de definir o preço aconselha-se a que deixe uma pequena margem para que possa negociar sem fazer grandes cedências dos seus ganhos.

 

3. Características do seu automóvel?

Neste parâmetro é importante um bom estado de conservação do seu veículo. Se quer que o seu carro usado tenha mais valor aos olhos do novo comprador, deve ponderar investir em pequenas reparações e melhorias (revisão check-up), uma ótima limpeza do interior do veículo e polimento exterior (profissional é o ideal), trocar os pneus com sulcos com menos de 1,6 mm de profundidade, evitar ter acessórios que modificam o visual (aerofólios, spoilers, adesivos…)… Enfim, tentar dar um proposta mais tentadora a quem procura um carro usado, valorizando assim a segurança de uma venda principalmente entre particulares. Aconselha-se que procure profissionais adequados, realizando revisões corretas e não tentando corrigir de forma incompleta problemas que depois só o irão incomodar após a venda. Peça orçamentos, vá fazendo as reparações mais importantes, e no fim guarde a nota fiscal como comprovante, esta poderá ser uma aliada na hora de negociar o valor da venda. Pode ainda investir entre R$ 30,00 a R$ 70,00 numa perícia automativa que atesta a boa procedência do seu veículo, gerando um laudo com todas as informações e histórico do veículo. Independemente desta escolha, ter em sua posse itens como o manual do proprietário, nota fiscal da compra e outros documentos (comprovantes de revisões, troca de peças, de manutenção preventiva) dá maior segurança ao futuro comprador e valoriza mais a sua venda.

4. Sabe criar um bom anúncio? Como fazer um bom anuncio do seu carro?

Hoje em dia anunciar o seu carro na internet é a forma mais barata e rápida (muitos sites são gratuitos), claro que também pode publicar o anúncio em jornais (mais caro), ou até mesmo colocar uma placa de “vende-se” e circular com o veículo por locais onde haja público interessado em comprar o seu automóvel (feirões, parques…). Seja qual for a forma de publicitar a venda, lembre-se sempre que fotos reais do veículo costumam ter até cinco vezes mais buscas do que os veículos sem fotos. É importante ainda adicionar informações relevantes e precisas acerca do automóvel, assim como referir se este é como original de fábrica, quantos proprietários já teve, preço, ano, marca, modelo, acessórios, kilometragem, cor e outras condições. A forma também como escreve o texto pode influenciar os compradores, por isso pense bem, antes de escrever, qual a imagem que quer passar (necessita urgentemente  de vender o carro, está desesperado, é de confiança, se negocia preço…). Prepare-se ainda para responder a imensas questões, pelo que seja sempre educado para criar uma boa impressão. No caso de não querer ter que passar por isto tudo, pode escolher uma loja de carros usados de confiança, com a qual terá um acordo mas com a contrapartida de ter que pagar uma comissão de venda.

5. Sabe lidar com complicações?

Mesmo estando tudo a correr conforme o planejado, podem surgir contra-tempos inesperados no processo de venda do carro usado.  De forma a prevenir complicações, aconselha-se que escolha sempre locais bem movimentados para mostrar o seu carro ou fazer um test-drive, evitando a sua própria casa. Quando for a altura da demonstração do veículo, é normal que potenciais compradores queiram fazer um test-drive, por isso diplomaticamente certifique-se que possuem a carteira de habilitação (CNH), e acompanhe-os para poder responder a todas as questões que façam sobre o automóvel. Tente sempre ir avaliando o tipo de comprador que é, pelo que se  surgir qualquer tipo de dificuldade ou suspeita, aguarde por um outro comprador. Pode ainda ocorrer que alguns compradores queiram levar o carro até um mecânico para ser inspecionado. Sendo assim, é importante que possua um relatório de inspeção do seu mecânico, e que acompanhe o comprador. Lembre-se que pode sempre haver reparações questionáveis, pelo que há que ter bem a certeza das intenções do comprador, até porque não é suposto que um carro usado esteja perfeito. Aconselha-se assim que evite acordos em que fique responsável por eventuais danos que o carro apresente, por isso nada como ter o carro para venda em bom estado, evitando a necessidade de reparações posteriores.

 

6. Como finalizar a venda – garantia?

carro usado 1Pois bem, correu tudo bem e agora vamos fechar negócio. Como fazê-lo? Para já evite receber o valor do veículo em dinheiro ou cheques. O ideal é fazer as transações financeiras diretamente no banco para garantir que não é burlado por um comprador mal-intencionado. Seguidamente, trate logo de ter a sua garantia na isenção de responsabilidade, para que não tenha nada  a haver com acidentes e multas que  possam posteriormente ocorrer. Para tal  preencha o certificado de registro do veículo inserindo os dados do novo comprador, assine e reconheça a assinatura imediatamente. Depois, tire duas cópias, guarde uma consigo e a outra envie ao Detran de sua cidade para atestar a transferência e isenção de responsabilidade. Se no prazo de 30 dias a contar da data da venda o comprador não fizer a transferência, bloqueie o veículo junto ao DETRAN. Lembre-se ainda de contatar o seu corretor de seguros e cancele a apólice do seu veículo. Durante todo o processo é importante que tenha cópias autenticadas de toda a transação de venda.

Como pode ver, vender um carro quando se encontra a pessoa certa e se tomam todas as providências é fácil, e só tem a ganhar.

 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on TumblrShare on LinkedInPin on Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>