, ,

Dicas de como comprar um carro usado

Dicas de como comprar um carro usado

Ter um ‘novo’ carro, mesmo que usado, pode ser um sonho, mas atenção, se não estiver alerta para alguns aspetos pode ser enganado e rapidamente entrar num pesadelo sem fim.  Para que a sua compra seja um sucesso e não um golpe ao seu novo sonho, ficam aqui algumas dicas que o vão ajudar em todo o processo.

Uma pesquisa profunda que começa por si mesmo

carro vendaQuem quer um carro ‘novo’ mas que opta por escolher um veículo semi-usado/usado tem que se lembrar de algo muito importante: pode aos nossos olhos ser novo mas não deixa de ser usado! Isto não significa que seja um item a adquirir menos válido que um novo, mas obriga-nos a pensar mais um pouco. Como todo o ser humano tendemos a deixar-nos levar pelas emoções consumistas ou pelo estilo do automóvel, esquecendo-nos daquilo que interessa: a melhor compra SEO perante o envolvimento financeiro, já que não deixa de ser um investimento. Por isso nada como:

  • Pensar friamente naquilo que realmente precisa, ajustando às suas necessidades a escolha (até mesmo se precisa de um carro!).
  • Procurar relatórios sobre a fiabilidade dos modelos escolhidos (consumos, performances, problemas a médio e longo prazo).
  • Ponderar as despesas inevitáveis: combustível, seguros, pequenas reparações ou substituições.
  • Não esquecer a desvalorização do automóvel assim que procede à sua compra (por isso pensar em revender se não gostar daquilo que escolheu só significa que irá perder dinheiro).

 

Saber escolher

carro venda 3Tendo pensado e ponderado o que deseja, agora é o momento de ter em atenção o modelo escolhido e procurar o melhor preço mediante certas características: a cor, o ano de fabricação, a quilometragem rodada, a quantidade de revisões efetuadas e a existência de opcionais. Hoje em dia os anúncios de carros usados estão disponíveis em sites para o efeito, mas tem que ter especial cuidado, pelo que se aconselha uma consulta no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) para saber a proveniência do automóvel, principalmente em negócios de compra-venda entre particulares, pois pode estar a aventurar-se na compra de um carro roubado, sem saber claro, mas que mesmo assim não o desresponsabiliza e lhe confere garantias.  Quem quiser jogar pelo seguro poderá recorrer à oferta existente nos stands. Encontrará certamente uma vasta variedade de veículos. Neste setor tem que se lembrar que estará a lidar com vendedores profissionais, por isso cuidado para não cair na conversa fiada e não comprar exatamente aquilo que queria. Os especialistas aconselham a que deixe as emoções à porta do stand, e mesmo que saiba à partida qual é o carro que vai comprar, não deixe o vendedor perceber que já decidiu. Faça com que ele o “convença” das fantásticas qualidades da viatura e que o incentive a comprá-lo, não esquecendo as questões de garantia e estando alerta para os créditos muito acessíveis, mas cujas taxas são elevadas.

Não basta só escolher, também há que saber avaliar

Muito bem, encontrou o carro com que sonha e agora? Não dê nenhum passo sem um historial de revisões, tanto do interior como do exterior do veículo. As mudanças de óleo têm sido realizadas? Há tubos arrebentados, correntes partidas, motores sobreaquecidos? As luzes do painel de instrumentos estão a funcionar? O motor apresenta alguma batida ou barulho imediatamente nos primeiros segundos após a ignição? A suspensão tem sons esquisitos? Quando o carro frena o motor cai? A revisão já está feita? Tudo isto são questões que devem sempre ser bem avaliadas, pelo que a única hipótese reside na realização de um test-drive. Se não lhe for dada essa oportunidade já por si só é algo suspeito… Se não percebe nada de motores ou performances dos veículos faça-se acompanhar por alguém que perceba, no caso de não ter essa companhia, saiba que algumas empresas emitem laudos técnicos e realizam uma perícia cautelar do veículo. O laudo comprova a originalidade do chassis e motor, além de analisar toda a parte estrutural e documentação do veículo usado.

Sumarizamos em seguida para si os detalhes mais importantes a avaliar, para que faça a melhor compra, com a máxima garantia:

Exterior  e pintura

  • Analise sempre com luz solar as possíveis imperfeições da lataria e pintura que o carro possa apresentar.
  • Se encostar o seu rosto no para-lama e analisar a lateral, assim como se olhar o automóvel de frente, poderá encontrar desalinhamentos e imperfeições  na chapa e portas.
  • Analise o cofre do motor (as paredes devem estar sem ondulações e a pintura não pode estar nova em folha) para descartar possíveis batidas da dianteira. Outros sinais residem nos parafusos internos de fixação do painel da grade, que devem ser da mesma cor do veículo.
  • Marcas diferentes nos faróis e lanternas indicam que a peça original foi trocada, talvez por uma batida ou outras razões.

Parte mecânica e interior

  • Dê especial atenção à quilometragem do automóvel e relacione com o desgaste que o veículo apresenta, hoje em dia facilmente se alteram os velocímetros, principalmente os digitais.
  • Observe os sinais de desgaste do pedal do freio, quando nitidamente desgastado indica pelo menos 60 ou 70 mil km. Já no caso do volante ou cambio estarem lisos, sem a rugosidade do plástico, pode encará-los como gastos. O tecido dos bancos também deve ter o desgaste normal do tempo.
  • Uma forma de avaliar o desgaste dos amortecedores passa por balançar o carro.
  • Os pneus são dos componentes que apresentam mais desgaste. Esteja atento a marcas diferentes e desgastes irregulares,  já tal que pode significar sinais de desalinhamento ou problemas na suspensão.

carro usado 2Motor

  • Sempre que observe uma aparência impecável, desconfie de algum problema, como pode exemplo de um vazamento. Observe as juntas do cabeçote, pois a presença de óleo pode indicar um simples reaperto ou até o empenamento da peça.
  • Verifique o nível e o aspeto do óleo. Já sabe que se for muito escuro é provável que tenha andado a haver falhas nas mudanças de óleo, o que levanta questões pelo menos sobre o estado do motor.
  • O filtro de ar deve estar limpo e com pouco uso.
  • Quando ligar o carro, aperceba-se do tempo que o motor demora para funcionar. Uma demora acentuada, para além dos 10 segundos é mais do que um evidente mau sinal, podendo os bicos dos injetores estarem entupidos.
  • Uma boa aceleradela permite ver o escapamento. O ideal é ser preto de fuligem, se estiver melado de óleo precisa de reparo, e se a fumaça for densa, branca ou azul-clara o veículo está a queimar óleo.

 

Decidido é igual a compra feita?

carro usado 1Bem, se está satisfeito com o negócio pode realizar a compra, mas mesmo com ou sem dúvidas nunca é má ideia ponderar alguns dias, no fim de contas é sempre um investimento financeiro que pode pesar muito se for feito de forma impulsiva. Lembre-se que a escolha deve ser racional e não emocional para que a decisão seja acertada. Após  a decisão final, é só uma questão de tratar das legalidades necessárias, com especial atenção para o registo de propriedade e  obtenção de cópias validadas de contratos e garantia.

 

 

Seguindo estas dicas tem tudo do seu lado para que possa ter o seu carro de sonho.

 

One Comment

Leave a Reply
  1. Olá, gostei muito do assunto estou fazendo minha primeira habilitação, e leio bastante assunto, faço simulados para obter melhor nota, estou querendo comprar um carro e estou com pouco dinheiro e uma alternativa é estar comprando um carro usado. Abraços!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *